Conectado por
Rondônia, quarta, 21 de fevereiro de 2024.

Geral

Os crimes por trás do ‘Jogo do Tigre’: Em rondônia “Influenciadores digitais” começam a apagar postagens e stories;

Compartilhe:

Publicado por

em

Dinheiro fácil tem iludido várias pessoas em Rondônia

Em Porto Velho alguns influenciadores já começaram a apagar stories,reels e postagens em suas redes sociais sobre o Jogo do Tigrinho, na verdade as investigações sobre esse tipo de crime já iniciaram a muito tempo em alguns estados, na verdade existem vários crimes por trás desse” inocente” jogo como como corrupção, lavagem de dinheiro, associação criminosa, estelionato, entre outros.  Em Rondônia você pode fazer a denúncia através do 197 da Polícia Civil ou através da Delegacia Virtual (https://delegaciavirtual.sinesp.gov.br/portal/).

Operação da Polícia Civil

Foi deflagrada uma operação pela Polícia Civil do estado do Paraná contra um grupo que divulgava e comercializava o famoso ‘Fortune Tiger’, também conhecido como “Jogo do Tigre” no Brasil. Até o momento, três homens foram presos e foram apreendidos carros e motos de luxo, dinheiro, seis celulares, duas armas de fogo e um tablet.

Casos como esse envolvendo o Jogo do Tigre têm sido recorrentes – o mais recente também engajou uma operação no Maranhão, e envolveu até mesmo uma influenciadora digital. Isso porque o ‘Fortune Tiger’ é considerado um jogo de fortuna on-line e, atualmente, é classificado como uma contravenção penal, prevista em lei específica, segundo Leonardo Pantaleão, especialista em Direito e Processo Penal, mestre em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP.

Contravenção Penal

Ainda de acordo com o especialista, não só o explorador direto responde pela contravenção penal, mas também todo aquele que contribui para a exploração do jogo de azar, caso dos influenciadores presos. Eles davam dicas, faziam promoções e rifas eletrônicas e ganhavam entre R$ 10 e R$ 30 por cada novo cadastrado, segundo a polícia. Os suspeitos tinham cerca de 1 milhão de seguidores e ganhavam entre 5 mil e 15 mil por campanha de 7 dias.

Conforme destaca Pantaleão, a grande questão, é que por trás da contravenção vários outros crimes se aperfeiçoam, como corrupção, lavagem de dinheiro, associação criminoso, estelionato, entre outros, que vão depender da análise do caso concreto.

Golpe

Para o especialista, o risco maior dessas plataformas de apostas é que se eventualmente a plataforma não pagar o que foi prometido no momento que o apostador investiu, esse não tem sequer o direito de cobrar o valor, pois a legislação brasileira não permite a cobrança judicial de dívida decorrente de jogo ou aposta.

Dentro desses requisitos, o advogado destaca que os jogos de fortuna, em geral, como ‘Fortune Tiger’ – o ‘Jogo do Tigrinho’ – devem ser comercializados como uma forma de diversão àqueles jogadores, e não como uma forma de obtenção de rentabilidade por parte de quem joga.

FontesLeonardo Pantaleão, especialista em Direito e Processo Penal, mestre em Direito das Relações Sociais pela PUC/SP.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *