Conectado por
Rondônia, quarta, 21 de fevereiro de 2024.

Geral

Municípios de SP cobram da União rapidez na habilitação de leitos de UTI para pacientes com Covid-19

Compartilhe:

Publicado por

em

O presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde em São Paulo, Geraldo Reple, pediu para o Ministério da Saúde acelerar a habilitação dos leitos de UTI para pacientes com coronavírus. O apelo foi feito durante uma entrevista coletiva nesta terça-feira.

Só depois do leito ser habilitado é que ele passa a receber os recursos do SUS. O Ministério da Saúde prometeu pagar a cada leito de UTI uma diária no valor de R$ 1,6 mil pelo período de 90 dias. O dobro do que é pago para leitos de terapia intensiva.

Caso o governo federal não habilite os leitos, cabe ao governo do estado transferir os recursos para os municípios.

A ocupação dos leitos de UTI é um dos critérios que vão determinar a flexibilização das medidas de isolamento no estado. Para que isso aconteça, menos de 60% dos leitos podem estar ocupados. O outro critério é a redução sistemática de casos por um período de duas semanas.

Nessa terça-feira, mais de 71% dos leitos de UTI estavam com pacientes em todo o estado. Na grande São Paulo esse índice é de 88%. No total, são mais de 9,5 mil pessoas internadas. Dessas, quase 3,7 mil em terapia intensiva.

Segundo a Secretaria de Saúde, o estado de São Paulo aguarda a habilitação de mais de 1,8 mil leitos, tanto na capital quanto no interior.

Questionado sobre quantos leitos ainda precisam ser habilitados no estado e no país, o Ministério da Saúde informou, em nota, que desde o mês de abril já foram habilitados 1.638 leitos no estado de São Paulo para atender pacientes graves de Covid-19. A pasta não informou quantos leitos ainda aguardam habilitação nem em São Paulo e nem no restante do país.

Fonte: Ag. Brasil